Voltar para Edições

Edição 140

Última Edição Imagem da edição
Valor: R$12,00
Versão Digital Assine a versão digital

REALISMO ESPERANÇOSO

 

Pouco antes de começar a escrever esse texto, me deparei com uma discussão em um grupo de pecuária leiteira no WhatsApp. As pessoas falavam sobre o cenário atual de preços pagos ao produtor e em perspectivas futuras. Como em qualquer discussão, houve polarizações. Nesse caso, entre o otimismo e o pessimismo.

Como estarão os custos de produção nos próximos meses? Qual será a margem do produtor? Como o consumidor vai se comportar?

A verdade é que ninguém tem essas respostas. Estamos vivendo o imponderável. Até aqui com efeitos devastadores na economia, mas muito bons para o nosso setor.

Frente à dúvida, cabem dois caminhos: esperar ou agir. Simples assim, embora estejamos mergulhados em uma complexidade sem precedentes.

Eu opto e sempre optarei por agir. Nunca esperar passivamente ou deixar nas mãos de outros decisões que cabem a mim. Ressignificar para prosperar no “novo normal”, seja lá como ele for. Adaptar-se intencionalmente às novas tendências de consumo. Tudo com muito trabalho, fé e esperança. Não sei se isso é otimismo ou realismo, mas pessimismo nunca.

 

“O otimista é um tolo. O pessimista, um chato. Bom mesmo é ser um realista esperançoso” Ariano Suassuna

 

Boa leitura! Até a próxima!

 

Flávia Fontes é editora da Leite Integral e apaixonada pela vida e obra de Ariano Suassuna.