Conseleite MG divulga primeiro preço de referência do leite no estado

Geral | 16 de Maio de 2019 Voltar
153.JPG (2.84 MB)
Crédito: Maria Teresa Leal

 

O Conseleite MG divulgou pela primeira vez, na quarta-feira, dia 15 de maio, o preço de referência para o leite em Minas Gerais. A ação inédita foi possível devido à criação do Conselho Paritário entre Produtores de Leite e Indústrias de Laticínios, ocorrida em dezembro do ano passado. 

O litro do leite padrão entregue em abril (a ser pago em maio) foi calculado em R$ 1,2774 e a projeção para entregas feitas em maio (a serem pagas em junho) é de R$ 1,3061. O valor referência servirá de parâmetro para as negociações de preços entre produtores e indústrias e será atualizado mensalmente. 

Segundo o Presidente do SISTEMA FAEMG, Roberto Simões, o momento é histórico, acontece após 22 meses de estudos e a referência servirá de estímulo à qualidade e ao aumento de ganhos dos produtores. “O valor de referência trará uma relação mais harmônica à cadeia, com transparência nos dados de custos de produção dos pecuaristas e custos de transformação da indústria”, disse. Simões também afirmou que a partir dessa base de cálculo, os números poderão ser personalizados para a realidade produtiva de cada propriedade.

De acordo com o Senar MG, a parceria entre produtores e indústria confere maior equilíbrio e transparência na formação de preços do mercado, permite sinalizar variações de preços para o mês seguinte, possibilitando maior planejamento de seus negócios e garante ao produtor melhores condições de negociar as entregas do leite, reduzindo conflitos.

Além do valor referência para o leite padrão, a plataforma digital do Conseleite, que pode ser acessada pelo endereço www.conseleitemg.org.br, gera valores personalizados a cada produtor, a partir de uma escala de ágios e deságios por parâmetros de qualidade e pelo volume de produção diário individual.


Os valores de referência referem-se ao “leite padrão”:

•    3,30% de gordura,
•    3,10% de proteína,
•    400 mil células somáticas por ml,
•    100 mil UFC/ml,
•    Produção individual diária de até 160 litros/dia.

 

 

*Com informações do SENAR MG.