SEM ESTRESSE Pesquisa revela que as vacas valorizam o acesso tanto a escovas mecânicas quanto a uma alimentação fresquinha

Manejo | 07 de Novembro de 2018 Voltar

Pesquisa realizada na University of British Columbia revela que as vacas valorizam o acesso tanto a escovas mecânicas quanto a uma alimentação fresquinha


UBC ANIMAL WELFARE PROGRAM

O HÁBITO DE SE LIMPAR

cowbrush delava.jpg (4.33 MB)
Vacas que têm acesso às escovas mecânicas se mantêm mais limpas e passam mais tempo se coçando em comparação àquelas que não têm acesso a esse recurso

Assim como várias outras espécies, vacas expressam o comportamento de lamberem a si mesmas ou outros animais do rebanho, além de utilizarem componentes do seu ambiente, como árvores ou estruturas dos galpões, para se coçarem. Esses hábitos são observados também em diversas espécies e resultam na manutenção dos pelos limpos e da pele saudável.

Nas situações de confinamento, no entanto, nem sempre há superfícies adequadas para que as vacas se cocem. Por isso, uma das alternativas é a colocação de escovas mecânicas automatizadas nas áreas de permanência dos animais. Assim, o comportamento de se coçar é facilitado, e o bem-estar é favorecido.

Pesquisas já indicaram que vacas que têm acesso a escovas mecânicas se mantêm mais limpas e passam até cinco vezes mais tempo se coçando e se limpando em comparação àquelas que vivem em ambientes que não possuem esse recurso. O aumento no período pelo qual as vacas passam entretidas nessas funções quando possuem acesso às escovas é um indicativo da importância desse recurso para os animais, a qual foi mensurada por pesquisadores da University of British Columbia.

grafico cow.png (33 KB)

TESTES DE MOTIVAÇÃO

Uma forma de entender a importância das escovas para as vacas é avaliar a sua motivação para acessar o recurso, ou seja, o quanto o animal se dispõe a trabalhar ou se esforça para isso. Nos testes de motivação, o nível de esforço é comparado àquele realizado para acessar recursos que já se sabe serem muito importantes, como o alimento. Assim, os pesquisadores podem comparar a importância relativa de diversos recursos, uma vez que é grande a motivação para acesso à dieta recém-distribuída.

Mas como medir o esforço? Uma maneira é adicionar peso a um portão que deve ser empurrado para acesso a outro lado. Dessa forma, quanto mais pesado o portão, maior o esforço realizado. Se as vacas continuam dispostas a empurrá-lo, entende-se que a motivação para acessar o recurso que se encontra do outro lado é alta.

Assim, nesse experimento, os pesquisadores treinaram vacas alojadas em um free-stall a empurrarem um portão, oferecendo concentrado como recompensa. Em aproximadamente uma semana de treinos diários, todas as vacas aprenderam a empurrar o portão. Uma vez que os animais estavam treinados, iniciou-se a fase de testes, em que o peso do portão foi aumentando gradativamente, tornando-se cada vez mais difícil abri-lo. Todas as vacas foram testadas sequencialmente quanto à sua disposição para empurrar portões para acesso à escova mecânica, ao cocho com dieta fresca ou a um espaço vazio.

Os resultados do estudo indicaram que a motivação das vacas para acesso às escovas

é tão grande quanto aquela para os alimentos. Enquanto quatro das dez vacas testadas não

empurraram nenhum peso para acessar o espaço vazio, todas as vacas empurraram portões com pesos progressivamente maiores para acessar a escova ou o alimento. Além disso, o maior peso empurrado para acessar o espaço vazio foi 14 kg, enquanto para acessar alimento ou escova muitas vacas empurraram até 23 kg, e outras chegaram a empurrar 41 kg.

A pesquisa mostra, portanto, que as escovas mecânicas são um recurso importante para as vacas. Para acesso a esse mecanismo, elas se dispuseram a trabalhar tanto quanto para acessar o alimento após uma hora e meia de restrição na dieta. Assim, a disponibilização de escovas mecânicas nos sistemas de confinamento pode melhorar o bem-estar, pois favorece a expressão do comportamento de se coçar, que é essencial para o conforto dos animais. •